.

.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

LUTO NA MARINHA - IMAGENS FORTES - MORTE, DOR, E SOFRIMENTO NA RJ 140.

Sofrimento da mãe, Dona Luciene, ao ver o filho morto.

Jovem Hildebert, estava indo para assumir o seu posto na Base AeroNaval.

Perícia informou que a vítima colidiu com a mureta central e perdeu o controle da moto.

Homens da Marinha permaneceram no local auxiliando a todos .


O pai, Senhor Hildemar, de camisa cinza, teve a triste tarefa de comunicar a familia .

O capacete da vítima ficou totalmente destruído .



Sentado no ponto de ônibus, o pai da vítima foi amparado por oficiais da marinha .

Dona Luciene entrou em choque com a notícia da morte do filho .

Tristeza e dor, a mãe precisou ser amparada .




A moto comprada na terça feira, dia anterior ao acidente .



Capacete com sangue.


Ambulância do Corpo de Bombeiros foi chamada para ajudar na cena do acidente .


Jovem Hildebert, vivia o sonho de ser militar .



Marinheiro morre após acidente de moto em São Pedro D`Aldeia .


Um acidente fatal aconteceu na RJ 140, sentido São Pedro,  altura do Campo do Cruzeiro, no Campo Redondo, em São Pedro, por volta das 8:15 da manhã, nesta quarta feira, 06. A vítima estava indo assumir o seu posto na Base AeroNaval de São Pedro. O marinheiro Hildebert Ribeiro dos Santos, 24 anos, morador do bairro Monte Alegre, em Cabo Frio, trabalhava no setor de informática, segundo peritos do ICCE, perdeu o controle de sua Yamaha Fazer, que comprou na terça feira, 05, bateu na mureta central e caiu. Com a queda bateu com a cabeça e morreu de forma instantânea no local . A morte do jovem marinheiro comoveu a todos, amigos, companheiros de marinha, oficiais, policiais e repórteres. A tragédia deixou a família em estado de choque. O pai precisou ser amparado, muito abalado, conversou com a reportagem :
_ È uma dor muito grande que sinto no meu peito como se fosse explodir. Não é a ordem natural das coisas, mas Deus sabe todas as coisas.” Afirmou o senhor Hildemário, morador do bairro Itajuru,  e chorando muito .
A cena do acidente era realmente de partir do coração. Sem explicação aceitável para morte de uma pessoa, a comoção era visível nos olhos daqueles que tem por sua história o perfil de ser, muitas das vezes, mais fortes e obrigados a segurar o choro. Falo dos oficiais da marinha, que o tempo todo se mantiveram a disposição da família, ajudando, na medida do possível, naquilo que podiam.
Mas sem dúvidas, o momento mais triste foi a chegada da mãe, que amparada pelos familiares gritava, que tinha pedido ao filho para ir de carro para o serviço, e por vontade do destino, não foi atendida. Ao ver o corpo do filho estendido no chão sem vida, deitou se sobre ele e o abraçou numa despedida de uma mãe, naquele que saiu de seu ventre e o criou com tanto amor. Desesperada, em completo estado de choque, pela violência da morte saiu em disparada para o meio da RJ, buscando um consolo também na morte, tentando se matar, para aliviar a dor da perda .
O jovem Hilbert, que estava vivendo o sonho de ser militar, foi removido para o IML de Cabo Frio . A Marinha pediu para que aquelas pessoas que tivesse alguma informação que pudesse ajudar a desvendar a verdade dos fatos, que entre em contato com o telefone : 26214089.
Quero aqui mandar o meu abraço de conforto aos familiares e que Deus amenize a sua dor .